quinta-feira, 14 de maio de 2009

Bailarina e Soldado de Chumbo


De repente toda mágica se acabou e na nossa casinha apertada
Tá faltando graça e tá sobrando espaço
To sobrando num sobrado sem ventilador
Vai dizer, que nossas preces não alcançaram o céu
Coração, que inda vem me perguntar oque conteceu
Contece seu rosto por acaso ainda tem o gosto meu
Com duas conchas nas mãos, vem vestida de ouro e poeira
Falando de um jeito maneira
Da lua, da estrela e de um certo amor
Que agora acompanha seu dia, e pra minha poesia é o ponto final
É o ponto em que recomeço, recanto e despeço da magia que balança o mundo
Bailarina, soldado de chumbo
Bailarina, soldado de chumbo
Beijo doce
Bailarina, soldado de chumbo
Nossa casinha pequena parece vazia sem o teu balé
Sem teu café requentado soldado de chumbo não fica de pé
Nossa casinha vazia parece pequena sem o teu balé
Sem teu café requentado soldado de chumbo não fica de pé. [T.M]

"Só enquanto eu respirar vou me lembrar de você"


"Sonhar é acordar-se pra dentro" (Mario Quintana) ( E eu só me encontro dentro de você)

"Teu sorriso eu vou deixar na estante para eu ter um dia melhor" [T.M]

"E a conta da Saudade quem é que paga? Já que estamos brigados de nada, já que estamos fincados em dor... Lembra o que valeu a pena foi nossa cena não ter pressa pra passar?" [T.m]


Pronto ...INFORMAÇÃO demais. Bye!

Um comentário:

Viviane Moraes disse...

Teatro Mágico é tudo mesmoo..
Ná precisamos conversar para por os pontos dos is.kkkkkkkkk
brincadeira...rs

Beijos!! saudades !!
to feliz por ter visto tu !!
te amo!!